O Grupo de Trabalho Temporário do Governo para o combate da COVID-19 analisou no sábado, 7 de Agosto, a situação epidemiológica do país, que continua tensa. A venda ilegal de medicamentos foi especialmente abordada, de forma crítica.

Foto: Estúdios Revolución

 

«Acabou-se a contemplação nos territórios com a venda ilegal de medicamentos, isso não pode ser permitido e temos todas as formas operacionais para fazê-lo», declarou o Primeiro Secretário do Comité Central do Partido Comunista e Presidente da República, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, na reunião do Grupo de Trabalho Temporário do Governo para o combate da Covid-19, onde foi analisada a situação epidemiológica do país no sábado, 7 de Agosto, que continua tensa.

«A partir de muitas reclamações da população, a venda ilegal de remédios foi encarada de forma crítica, principalmente por meio de grupos nas redes sociais. Este fenómeno foi contemplado e a situação que vivemos está a agravar-se ainda mais», considerou o presidente numa conversa por videoconferência com os governadores de todas as províncias e o prefeito da Ilha da Juventude.

Dadas as recentes declarações do presidente dos Estados Unidos Joe Biden, nas quais se referiu a Cuba como um «Estado falhado» e desacreditou a capacidade do sistema nacional de saúde e ciência de enfrentar os desafios da Covid-19, uma ampla representação de cientistas cubanos rejeitou tais argumentos por meio de carta aberta que será enviada à Casa Branca

Foto: BioCubaFarma

Em menos de um ano, cientistas cubanos desenvolveram cinco vacinas candidatas contra a Covid-19, com o objectivo de imunizar toda a população nacional com recursos próprios.

Segundo a carta, nos últimos dias Biden afirmou que estaria disposto a doar quantidades significativas de vacinas para a Ilha, caso um organismo internacional se encarregasse de aplicá-las, sugerindo a necessidade de uma intervenção internacional para garantir a imunização.

Além disso, ele referiu-se ofensivamente a Cuba como um «Estado falhado» que administra de forma ineficiente a pandemia, ao mesmo tempo que desqualifica as capacidades do sistema de Saúde Pública e o trabalho dos cientistas.

O Presidente da República realizou na terça-feira, 10 de Agosto, um novo encontro com cientistas e especialistas que participam do confronto ao SARS-COV-2, em que foi examinado o estado do comportamento da doença no país em mulheres grávidas e puérperas. Em seguida, reuniu-se o grupo de trabalho temporário para a prevenção e controle do novo coronavírus.

 

Foto: tirada da Internet

 

A situação epidemiológica em Cuba na actualidade é particularmente preocupante.

No passado dia 10 do corrente mês, como acima referimos, realizou-se um encontro onde participou o Presidente da República tendo-se efectuado um levantamento exaustivo da evolução da epidemia na Ilha.

Sugerimos a leitura do texto na integra através do link que indicamos: http://pt.granma.cu/cuba/2021-08-11/prevenir-primeira-acao-para-reduzir-infeccoes-em-mulheres-gravidas-e-puerperas

 

Agosto, 2021

 

 

Igrejas cubanas continuarão a trabalhar junto ao povo

Um diálogo sincero e coloquial manteve o Presidente da República com membros do Conselho de Igrejas de Cuba e líderes ecuménicos do país. Este é o primeiro encontro de outros que se desenvolverão a partir de agora com dirigentes de instituições religiosas e associações fraternas

 

Foto: Estúdios Revolución

 

Por ocasião do 80º aniversário da sua fundação, foi dado um reconhecimento ao Conselho das Igrejas de Cuba, que historicamente manteve uma atitude de respeito, participação social e compromisso com a Revolução.

O encontro desenrolou-se num diálogo franco e aberto tendo sida abordada a situação actual do país.

O Presidente Diaz Canel frisou que as relações podem ainda ser mais frutuosa e fez notar a sua convicção de que Igreja e Governo podem trabalhar juntos para melhorar a sociedade.

Podemos ler a notícia integral no link que indicamos: http://pt.granma.cu/cuba/2021-08-09/as-igrejas-cubanas-continuarao-fundando-junto-ao-povo

 

Fonte: Granma, Agosto, 2021

A celebração central pelo 55º aniversário da Organização Continental Latino-americana e Caribenha de Estudantes (OCLAE) teve lugar no Memorial José Martí da capital, em recordação do legado transmitido pelo Comandante-em-chefe Fidel Castro e coincidindo com seu 95º aniversário natalício

 

Um tributo ao pensamento e à obra do Comandante-em-chefe Fidel Castro Ruz, no seu 95º aniversário natalício, inspirador de juventudes da América Nuestra, resultou a celebração central pelo 55º aniversário da Organização Continental Latino-americana e Caribenha de Estudantes (Oclae), realizada na quarta-feira, 11 de Agosto, no Memorial José Martí, de Havana.

Leonel Pérez Freeman, presidente da Oclae, ressaltou a complexidade dos tempos actuais, quando o açoite de uma pandemia pôs à prova um sistema de Saúde que demonstrou como o humanismo e o carácter social desses serviços superam as respostas que oferecem os interesses do mercado.