O ministro das Relações Exteriores Bruno Rodríguez Parrilla escreveu no seu Twitter que a administração norte-americana «mente para justificar as medidas criminosas de bloqueio que violam os direitos humanos do povo cubano»

Bruno Rodríguez Parrilla

 

Cuba denunciou a mentira que é o resultado do relatório anual divulgado pelo governo dos Estados Unidos, no qual expressa a sua preocupação com o respeito aos direitos humanos no arquipélago.

O ministro das Relações Exteriores escreveu no seu Twitter que a administração norte-americana «mente para justificar as medidas criminosas de bloqueio que violam os direitos humanos do povo cubano».

De acordo com o relatório de balanço, 89% do plano anual de ações de controle do Sistema Nacional de Auditoria foi cumprido, enquanto 111 verificações especiais foram realizadas, 126 supostos atos criminosos foram detetados e 2.655 medidas disciplinares foram aplicadas.

FotoJosé Manuel Correa

 

Díaz-Canel salientou que este ano 60% dos supostos atos criminosos e corrupção foram detetados através dos mecanismos do sistema de controle interno, o que representa um salto qualitativo em relação aos anos anteriores. 

 

O Presidente da República de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez agradeceu a visita de Delcy Rodríguez, que está em visita de trabalho na Ilha maior das Antilhas, como parte da revisão dos acordos intergovernamentais entre as duas nações.

Diaz Canel enviou saudações a seu homólogo Nicolás Maduro Moros e estendeu a sua gratidão ao país irmão pelo apoio dado a Cuba

Foto: Estudios Revolución

 

Da mesma forma, o Presidente da Republica ratificou à visitante «a vontade de apoio incondicional à Revolução Bolivariana», e «o apoio, nas nossas modestas possibilidades, à colaboração cubana», enquanto «continua a trabalhar nos programas de colaboração».

Díaz-Canel refletiu que, quando o mundo deveria estar a pensar maneiras de salvar vidas humanas, está imerso na triste realidade das guerras que estão a ser travadas.

A reunião, da qual também participou Tran Thanh Tu, presidente da empresa Thai Binh, que está envolvida em vários investimentos na Zona Especial de Desenvolvimento de Mariel, analisou o progresso das relações entre os dois países.

 

foto: José Manuel Correa

 

O Presidente da República, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, recebeu o embaixador da República Socialista do Vietname em Cuba, Le Thanh Tung, com quem manteve uma reunião amigável.

«Cuba celebra, com o povo venezuelano, aquele memorável e heróico evento popular que há 20 anos devolveu o Comandante Chávez à presidência», disse o presidente da República de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, na sua conta no Twitter.

Acrescentou que o golpe de Estado tinha a intenção de mergulhar a Venezuela num passado de desonra pública.

 

Foto: Twitter

 

O golpe contra Chávez já foi decidido na noite de 8 de Abril de 2002, quando na recepção para adidos militares no hotel Meliá Caracas, o general venezuelano Roberto González Cárdenas, sagaz e silenciosamente, recebeu o cartão de David H. Cazares, um oficial da Marinha dos EUA.