Fizeram a façanha de produzir cinco vacinas candidatas, três delas patenteadas como vacinas, para imunizar a população cubana e, em solidariedade, a de outros países, contra o coronavírus SARS-COV-2

Foto: BioCubaFarma

 

Em menos de um ano, cientistas cubanos desenvolveram cinco vacinas candidatas contra a Covid-19, com o objetivo de imunizar toda a população nacional com recursos próprios.

Com a presença do Primeiro Secretário do Partido Comunista e Presidente da República, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, a maior organização de massas do país reconheceu os membros e os grupos mais destacados, pelas suas trajectórias revolucionárias e pela realização, na íntegra, das suas tarefas

Foto: Estudio Revolución

 

Foi o que aconteceu na terça-feira, 28 de Setembro, quando o Presidente cubano entregou a bandeira de 28 de Setembro a cinco organizações de base, o maior estímulo coletivo concedido pelos CDRs.

Além disso, uma dezena de colegas recebeu a medalha Pela Defesa da Pátria e da Unidade do Bairro, conferida pelo Conselho de Estado, e entregue pelo membro do Secretariado Político e Secretário de Organização e Política de Quadros, Roberto Morales Ojeda, acompanhado pelo Herói da República de Cuba e Coordenador Nacional dos CDRs, Gerardo Hernández Nordelo.

Este primeiro grupo é formado por 32 empresas privadas e três estatais, com destaque para as actividades priorizadas para o desenvolvimento económico do país. Treze são da produção de alimentos, seis da manufactura, três estão relacionadas com atividades de reciclagem e três estão localizadas no Parque Científico e Tecnológico de Havana

Foto: Ricardo López Hevia

 

Depois da aprovação, em 29 de setembro, das primeiras 35 micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), estas já são uma realidade em Cuba, onde aos poucos vão surgindo novos atores económicos.

Este primeiro grupo é formado por 32 empresas privadas e três estatais, com destaque para as actividades priorizadas para o desenvolvimento económico do país.

O Conselho de Ministros examinou, na sua última reunião, o comportamento da economia no final de agosto e outros assuntos importantes para manter a vitalidade do país

Foto: Estudios Revolución

 

«Todo o poder que se exerce em Cuba se faz através do povo, com a participação do povo para resolver os problemas da sociedade», sublinhou Diaz-Canel no último Conselho de Ministros 

 

«A intensificação do bloqueio ao Governo dos Estados Unidos, a crise económica internacional agravada pela Covid-19 e a própria situação epidemiológica determinam que a realidade cubana no início do quarto trimestre do ano continue complexa. No entanto, Cuba está comprometida com a abertura gradual da sua economia, o que deverá incrementar favoravelmente as atividades produtivas».

Para comemorar o Dia do Haitiano em Cuba, realizou-se no passado dia 24 de Setembro, em Guantánamo o 4º Colóquio Emílio Bárcenas Pier, dedicado aos 95 anos de nascimento do mártir, descendente de haitianos e integrante do Exército Rebelde, no qual conquistou o apelido de O Colosso de Ébano, do general-de-exército Raúl Castro Ruz

 

Foto: Internet

 

Mais de 40 trabalhos foram apresentados no colóquio sobre costumes, música, danças e práticas religiosas do referido povo caribenho, também conhecemos personalidades que beberam da seiva da cultura haitiana e luthiers que se dedicam a confeccionar instrumentos típicos daquela região; o encontro também ajudou a desconstruir mitos e estigmas sobre essa questão.

O iniciativa promovida pela Associação de Haitianos e Descendentes de Cuba faz parte de uma jornada de comemorações que aconteceu no ciberespaço, a partir de 21 de Setembro, com exposições teóricas e artísticas, que também teve

como convidado a embaixadora do Haiti na Ilha maior das Antilhas, Sua Excelência a Sra. Regine Lamur.

Fonte: Granma

Setembro, 2021