No 45º aniversário da constituição das assembleias municipais do Poder Popular, o Primeiro Secretário do Partido Comunista de Cuba e Presidente da República, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, destacou o valor deste órgão, que considerou "a fundação e essência do sistema político cubano »

Foto: Granma

 

Em mensagem publicada na rede social Twitter, o presidente frisou que fortalecê-la “é promover a ação direta de nosso povo na consolidação do socialismo”.

Acrescentou que o genuíno e inovador Poder Popular é, por isso mesmo, atacado por quem o não conhece ou teme o seu exemplo.

Na assembleia solene de Matanzas, por ocasião dos 45 anos dos Órgãos Locais do Poder Popular, não faltou homenagem ao líder histórico da Revolução Cubana.

Foi relembrada a influência de Fidel naquele acontecimento, o que constituiu uma grande transformação na esfera política e social da nação, experiência iniciada experimentalmente naquela província entre 1974 e 1976.

Um dos momentos marcantes da cerimônia foi a homenagem pelos 45 anos de Poder Popular a Esteban Lazo Hernández, que conseguiu uma comunicação afetuosa com o povo cubano.

Lazo Hernández comentou que estes 45 anos confirmam o valor do poder do povo no socialismo e destacou a importância de apoiar o trabalho do delegado e continuar a fortalecer o funcionamento das estruturas e do trabalho social nos bairros e comunidades.

O site do Parlamento cubano publicou o reconhecimento de Lazo Hernández aos delegados de todo o país. Salientou que hoje a data adquire maior significado, quando se faz uma reflexão profunda sobre o significado do conceito de Poder Popular, a partir das considerações sobre a matéria do Primeiro Secretário do Partido, que apelou a colocar todos os nossos esforços no continuação da melhoria da base do sistema político cubano, no qual a soberania é intransferível ao povo.

Não faltou o reconhecimento do papel desempenhado em todo o país na colossal batalha pela saúde e vida das pessoas frente à pandemia, no momento em que se intensifica a política agressiva do Governo dos Estados Unidos, que implementa novos planos contra soberania e a independência de Cuba.

Fonte: Granma

31 de Outubro de 2021