Com a presença do líder da Revolução, general-de-exército Raúl Castro Ruz, foi encerrado o 7º período ordinário de sessões da 9ª assembleia legislativa da Assembleia Nacional do Poder Popular.

 

O «Nosso desenvolvimento e o bem-estar do povo terão que depender do esforço que fizermos e da inteligência que unirmos, conscientes de que a guerra cruel dos Estados Unidos persistirá, enquanto o desejo de apoderar-se do destino de Cuba persistir naquele país», afirmou o chefe de Estado, no seu discurso de encerramento.

Afirmou que, desde 2019, a economia passa por condições excepcionais e que os efeitos combinados do aperto do bloqueio e da escalada da pandemia fizeram com que o país deixasse de receber mais de US $ 3 bilhões em receitas. Comentou que o bloqueio continua a ser um obstáculo fundamental às estratégias e ao potencial de crescimento económico, mas não é um obstáculo intransponível.

Afirmou que graças ao controle da Covid-19 que foi conseguido, deu-se início a uma recuperação gradual da atividade económica e social, acrescentando que «cada vacina criada e aplicada, cada compatriota imunizado, cada contágio evitado e cada vida salva são triunfos da causa nacional e derrotas da agressão imperialista contra o nosso país».

Foram palavras de esperança e confiança que Diaz Canel proferiu e que deixam a garantia de que Cuba está preparada para continuar a enfrentar a ofensiva miserável do imperialismo.

Fonte: Granma

Outubro, 2021