Durante 16 meses, depois de colaborar no combate à pandemia COVID-19, regressaram do Qatar, a Cuba, os 346 integrantes (52 médicos, 292 enfermeiros e 2 especialistas em tecnologias de saúde) da Brigada Henry Reeve que prestaram os seus serviços, junto a profissionais daquele país, em diversos hospitais. Realizaram 836 855 actos clínicos, atenderam 154 000 pacientes e salvaram a vida a 3 411 pessoas.

Foto: Granma

 

À sua chegada receberam uma saudação de “Bem-vindos à Pátria”, por vídeo-mensagem, do Presidente Diaz-Canel, que qualificou de exemplar e eficiente o trabalho realizado pelos profissionais de saúde.