Imprimir
Categoria: Notícias de Imprensa

Europa por Cuba condenou a cruzada de falsidades com que o governo dos Estados Unidos pretende desacreditar a Ilha, com o exemplo mais recente nas acusações imorais contidas em um relatório do Departamento de Estado sobre direitos humanos

Foto: Granma

 

Através de um comunicado, a plataforma de solidariedade Europa por Cuba condenou a cruzada de falsidades com que o Governo dos Estados Unidos pretende desacreditar a ilha, com o mais recente exemplo nas acusações imorais contidas num relatório do Departamento de Estado sobre direitos humanos, ao qual essa organização respondeu: «Na Ilha maior das Antilhas não se executam cidadãos, as pessoas não desaparecem por pensar de forma diferente, não há tortura nem a liberdade de expressão é restringida».

Segundo a Prensa Latina, Europa por Cuba destacou que, apesar do forte bloqueio que os Estados Unidos mantêm contra o arquipélago, a nossa nação desenvolveu cinco vacinas contra a Covid-19 e enfrenta a pandemia de forma exemplar, mostrando a vontade de salvar seu povo e muitos homens e mulheres do mundo.

«Raramente na história houve o desejo de difamar, atacar injustamente um país soberano com tal fúria», advertiu a plataforma, criada para reunir organizações e cidadãos do Velho Continente, comprometidos com as ideias e as manifestações de resistência que Cuba representa.

Redacção Internacional | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Abril, 2021