Imprimir
Categoria: Notícias de Imprensa

Comité Internacional da Cruz Vermelha pede respeito pelo termo "humanitário"

O termo "humanitário" do CICV deve ser protegido pelos princípios fundamentais dessa organização.

 

ONU - O chefe da delegação do Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV) na Colômbia, Christoph Harnisch, disse que a instituição não participará da distribuição de qualquer assistência que chegue à nação nova-granadina a partir dos Estados Unidos, considerando que a "ajuda "não é humanitária.

"Nós não participamos do que não é para nós ajuda humanitária", disse ele.

Harnisch explicou que "estamos a falar de ajuda que um governo decide" e observou que, para o CICV, o termo "humanitário" deve ser protegido pelos princípios fundamentais dessa organização, como independência, imparcialidade e neutralidade.

"Para nós é importante que haja realmente um respeito pelo termo humanitário e um respeito pelos princípios que são fundamentais", disse ele.

A seguir, o texto completo de um comunicado conjunto emitido pelo Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho na Colômbia:

"O Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho na Colômbia reafirma que, para garantir o cumprimento de sua missão exclusivamente humanitária e de acordo com os Princípios Fundamentais de Imparcialidade, Neutralidade e Independência, não pode participar nas iniciativas de entrega de assistência levantada para a Venezuela da Colômbia, sem que haja um acordo prévio com o movimento.

Da mesma forma, em conformidade com a nossa missão, continuaremos com o apoio humanitário à população vulnerável no território colombiano, incluindo a população migrante, em coordenação com os parceiros do movimento. "

AVN

Fev.2019