Em Matanzas, bem em frente ao obelisco que presta homenagem aos mártires da Escola de Oficiais da Milícia que caíram nas areias da Playa Girón, em abril de 1961, 776 pessoas foram condecoradas por seu auto-sacrifício diante do desastre.

 

No incêndio nos depósitos de combustível em Matanzas, Cuba perdeu 16 valiosas vidas que enfrentaram o perigo. Ao mesmo tempo, outros homens e mulheres, jovens soldados ou civis, líderes de tropas e autoridades do Partido e do Governo, também desafiaram as chamas. A coragem venceu a tragédia.

De uma ponta a outra da Ilha, prevalece agora a honra e a gratidão para com eles. É por isso que o chefe de Estado emitiu três decretos presidenciais, 478, 479 e 481, e, através do sistema de condecorações estatais, os aplausos do povo foram para seus peitos. Em 15 de setembro, em Havana, Artemisa e Matanzas, outros homens corajosos foram reconhecidos.

Cinco membros do corpo de bombeiros da capital receberam, por proposta das Forças Armadas Revolucionárias (FARs), a Ordem de Serviço à Pátria, enquanto que, por proposta do ministério do Interior (Minint), 31 oficiais e trabalhadores civis receberam a medalha de Segurança da Ordem Interna, de primeira e segunda classe; e 104 oficiais, sargentos, combatentes, soldados, civis e voluntários receberam a medalha de Bravura durante o Serviço, de primeira e segunda classe.

A noite foi presidida pelo membro do Bureau Político, general-de-divisão Lázaro Alberto Álvarez Casas, ministro do Interior; por Luis Antonio Torres Iríbar, primeiro-secretário do Partido em Havana, e por Reinaldo García Zapata, Governador.

No Mausoléu aos Mártires de Artemisa, os bombeiros daquela província receberam, das mãos da integrante do Bureau Político e primeira-secretária naquele território, Gladys Martínez Verdecia, a medalha pela bravura durante o serviço, de segunda classe.

Em Matanzas, bem em frente ao obelisco que presta homenagem aos mártires da Escola de Oficiais da Milícia que caíram nas areias da Playa Girón em abril de 1961, 776 pessoas foram condecoradas por seu auto-sacrifício diante do desastre.

A Ordem de Serviço à Pátria; a Medalha pela Segurança da Ordem Interna, primeira e segunda classe; o Elogio à Virtude; as medalhas Calixto García e Ignacio Agramonte, terceira classe, e a Medalha pela Bravura durante o Serviço, primeira e segunda classe; a distinção Serviço Distinto nas FARs e no Minint, assim como Destaque na Preparação para a Defesa, foram os prêmios apresentados em um ato encabeçado pela primeira-secretária do Partido na província, Susely Morfa González; o general-de-brigada Jesús Manuel Burón Tabit, vice-ministro do Interior; o general-de-divisão Víctor Rojo Ramos, chefe da Direção Política das Forças Armadas Revolucionárias; o general-de-divisão Andrés González Brito, chefe do Exército Central; e o governador Mario Sabines Lorenzo.

Foi promovida à patente de coronel Lisett Brown Castellanos (a primeira com esse posto no Exército Central), por sua atitude no enfrentamento do incidente e por seus resultados no fortalecimento da prontidão de combate como chefe da seção política da região militar de Matanzas.

Autor: Maby Martínez Rodríguez | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Autor: Ventura de Jesús | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Setembro, 2022