O Presidente da República, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, encabeçou quinta-feira dia 21 a quarta visita do governo à capital

Foto: Estudos da Revolução

O encontro com grande parte do eleitorado 20 do Conselho Popular Elétrico, em Arroyo Naranjo, foi marcado por alegres e sinceras demonstrações de afeto ao presidente, pela certeza dos moradores de que todo esforço feito para devolver a vitalidade ao seu terror, leva eles em conta.

Díaz-Canel explicou detalhes da viagem do governo e disse a eles que “as ações nos bairros são para buscar o bem-estar e a prosperidade (…). O mais importante é você ser protagonista, você estar participando, dando ideias, controlando para que tudo corra bem (...). O que estamos a viver aqui dá confiança, o trabalho está feito».

Também conferiu o andamento da construção do supermercado Los Álamos e recebeu informações detalhadas sobre as principais preocupações dos moradores da comunidade e as mais de 600 ações ali realizadas, como parte do amplo programa de transformação do bairro. Antes de se despedir, no meio do calor e do abraço do povo, Díaz-Canel perguntou: —«E onde nos veremos no dia 1  de maio?"-. A resposta foi retumbante: no Plaza.

Anteriormente, o presidente iniciou a agenda noturna da visita do governo com um passeio, no Cotorro, pelas oficinas da cooperativa não agrícola (CNA). G´Obras, especializada em serviços de construção e reparos, bem como na fabricação de argamassas.

Fonte: Santiago Jerez Mustelier

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.