De acordo com o relatório de balanço, 89% do plano anual de ações de controle do Sistema Nacional de Auditoria foi cumprido, enquanto 111 verificações especiais foram realizadas, 126 supostos atos criminosos foram detetados e 2.655 medidas disciplinares foram aplicadas.

FotoJosé Manuel Correa

 

Díaz-Canel salientou que este ano 60% dos supostos atos criminosos e corrupção foram detetados através dos mecanismos do sistema de controle interno, o que representa um salto qualitativo em relação aos anos anteriores. 

 

«O caráter preventivo, educativo e formativo deve ser a essência dos controles e auditorias; não se trata de verificar pela simples ação de fazê-lo, mas de educar para fortalecer os sistemas de controle interno e, a partir disso, criar capacidades de prevenção», enfatizou Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Presidente da República, no encontro em que foi examinado o trabalho da Controladoria Geral da República (CGR).

 

O presidente salientou a importância de expandir a democracia com base no controle popular e na participação ativa dos trabalhadores nos processos da empresa, de tal forma que isso resulte num maior sentimento de pertencimento e uma parada na ocorrência de atos criminosos e corrupção.

 

Isto, disse, «é também o resultado dos instrumentos metodológicos que foram desenvolvidos e do pensamento criativo que foi colocado ao avanço e melhoria».

Comentando o contexto em que o trabalho da Controladoria Geral da União ocorreu durante 2021 e que, de um modo geral, marcou o país, o presidente referiu-se ao bloqueio intensificado, com as 243 medidas aplicadas pela administração de Donald Trump e que são mantidas no atual mandato de Joe Biden.

Fonte:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Ler texto completo importante

https://pt.granma.cu/cuba/2022-04-14/educar-para-fortalecer-o-controle-interno-e-a-prevencao-do-crime

Abril 14, 2022 08:04:17