Imprimir
Categoria: Notícias de Imprensa

O Presidente da República de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez agradeceu a visita de Delcy Rodríguez, que está em visita de trabalho na Ilha maior das Antilhas, como parte da revisão dos acordos intergovernamentais entre as duas nações.

Diaz Canel enviou saudações a seu homólogo Nicolás Maduro Moros e estendeu a sua gratidão ao país irmão pelo apoio dado a Cuba

Foto: Estudios Revolución

 

Da mesma forma, o Presidente da Republica ratificou à visitante «a vontade de apoio incondicional à Revolução Bolivariana», e «o apoio, nas nossas modestas possibilidades, à colaboração cubana», enquanto «continua a trabalhar nos programas de colaboração».

Díaz-Canel refletiu que, quando o mundo deveria estar a pensar maneiras de salvar vidas humanas, está imerso na triste realidade das guerras que estão a ser travadas.

Delcy Rodríguez agradeceu ao anfitrião pelo acolhimento, reiterou o apoio incondicional da Venezuela a Cuba, e fez referência a como o seu país também está sob um bloqueio intensificado: «Nós» — denunciou — «já temos 502 medidas coercitivas unilaterais que sufocam a economia, especialmente para a entrada de moeda estrangeira. Desde 2015, a Venezuela tem sido completamente excluída do sistema financeiro internacional. Trata-se de uma situação complexa, que torna todas as transações mais caras».

Durante a reunião — marcada pela solidariedade e por realidades e batalhas comuns — foram discutidos temas como o contexto regional, incluindo o progresso e as perspectivas da Aliança Bolivariana para os Povos das Américas - Acordo Comercial entre os Povos (ALBA-TCP).

Fonte: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Abril, 2022