Imprimir
Categoria: Notícias de Imprensa

Actualmente, mais de 11.300 alunos com necessidades educacionais especiais são atendidos em instituições regulares, com o conselho de professores e especialistas de apoio

Foto: José Manuel Correa

 

Crianças com distúrbios do espectro do autismo são educadas na escola especial Dora Alonso.

O ensino, como uma conquista da Revolução, é reforçado pela sensibilidade e dedicação dos trabalhadores do ensino especial.

Com o princípio de garantir uma educação inclusiva e de qualidade para todos, existem 344 instituições de ensino especial em Cuba, com uma matrícula de 32.423 alunos e 14.565 professores.

Actualmente, mais de 11.300 alunos com necessidades educacionais especiais são atendidos em instituições regulares, com o conselho de professores e especialistas de apoio

Outro exemplo do escopo do ensino especial na Ilha são os mais de 600 professores itinerantes, que atendem a alunos que, devido a longas estadias em instituições de saúde, precisam ser atendidos nas salas de aula dos hospitais que hoje funcionam em todo o país.

Em homenagem àqueles que se dedicam a esta nobre tarefa, foi realizado no dia, 6 de Janeiro, um evento político-cultural, no 60º aniversário do ensino especial, na escola Dora Alonso para crianças com distúrbios do espectro do autismo, instituição inaugurada pelo Comandante-em-chefe Fidel Castro Ruz em 4 de Janeiro de 2002.

Na cerimónia, seis educadores receberam diplomas de reconhecimento por suas excelentes carreiras. As escolas especiais Dora Alonso, Solidaridad con Panamá e Presencia de Martí também foram homenageadas.

Como parte da celebração, a Organização dos Pioneiros José Martí conferiu o status de «60 anos sendo a primeira a fazer história» a Esther María la O Ochoa, diretora da escola Solidariedade com o Panamá. As Associações Nacionais de Surdos, Cegos e Deficientes Fisiomotores também foram homenageadas.

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Educação, Ciência e Desportos entregou o prémio Façanha de Trabalho aos tele-professores do ensino especial, que durante o momento mais crítico da Covid-19 ensinaram os conteúdos inerentes a todos os níveis educacionais.

Também apresentaram o selo comemorativo dos 60 anos de fundação do Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Educação, Ciência e Desporto a Beatriz Roque Morales, directora nacional de Ensino Especial, que o recebeu em nome dos trabalhadores deste sector em Cuba.

Autor: Yenia Silva Correa

Janeiro, 2022