Imprimir
Categoria: Notícias de Imprensa

Pioneiros, alunos da FEEM e da FEU, destacados jovens, professores, médicos, artistas, atletas, cientistas, internacionalistas, camponeses e combatentes das FAR e do Minint, como verdadeiros representantes das novas gerações, organizaram, com inicio no dia 2 de Janeiro,  a reedição da Caravana da Liberdade, empreendida pelo Comandante-em-Chefe, Fidel Castro Ruz, e pelos rebeldes, nos primeiros dias de 1959.

 

É um orgulho para os novos pinheiros relançar neste mês de Janeiro, 63 anos após o evento, o percurso histórico como era tradicionalmente feito até 2020, antes da chegada da pandemia COVID-19, destacou Nislay Molina Napoles, integrante da Secretaria Nacional da UJC, que destacou a importância da adopção das medidas higiénico-sanitárias necessárias em todos os territórios para evitar complicações associadas ao novo coronavírus.

Molina Napoles expressou que junto com as novas gerações, combatentes e testemunhas do evento também participarão dos eventos comemorativos que acontecerão ao longo de toda a viagem, de Santiago de Cuba à capital Ciudad Escolar Libertad.

Molina Napoles salientou que a viagem constitui uma reverência fervorosa de gratidão e amor por parte das novas gerações para aqueles que nos deram o triunfo revolucionário.

Esta é a homenagem de uma Cuba que vive e renasce, com a dedicação e a resistência criativa de seus jovens nos tempos difíceis. Por isso, disse, cada ato será um espaço adequado para entregar o cartão UJC a novos militantes da organização política juvenil e premiar aqueles que tenham participado em actividades de impacto económico e social em cada província.

Fonte: Juventude Rebelde

Janeiro, 2022