Vários países do mundo demonstram o seu apoio e solidariedade com Cuba que enfrenta as dificuldades económicas resultantes do criminoso bloqueio do governo dos EUA e, agora, agravadas pela pandemia. A seguir destacamos alguns exemplos de verdadeira ajuda humanitária:

 

  • RÚSSIA – Transportadas em dois aviões Antonov (das maiores aeronaves do mundo) chegaram a Cuba 88 toneladas de equipamentos de protecção sanitária, incluindo um milhão de máscaras médicas e ainda produtos alimentares;
  • MÉXICO – O Presidente Lopez Obrador afirmou que o bloqueio contra Cuba é inumano e medieval e, ainda, “creio que, pela sua luta pela soberania, Cuba e o povo cubano merecem o prémio da dignidade e, essa Ilha, deve ser considerada património da humanidade” (na comemoração do aniversário de Simon Bolívar – o libertador). O México enviou dois barcos da marinha com gasóleo para os hospitais, material médico e produtos alimentares;
  • BOLÍVIA – O Presidente Luís Arce lembrou a solidariedade de Cuba com o seu país, com as brigadas médicas, as cirurgias oculares, a alfabetização, e enviou 20 toneladas de material médico e produtos alimentares;

 

   

 Ajuda do Governo Russo.

Foto: Ismael Batista Ramírez

 

  • NICARÁGUA: vai enviar um barco com produtos alimentares nicaraguenses;
  • VIETNAM; enviou, num acto simbólico, 12.000 toneladas de arroz;
  • ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA: por iniciativa de organizações solidárias com Cuba já chegaram 1.700.000 seringas das 6.000.000 que vão enviar.

Juntando-se às iniciativas destes governos, diversas associações de amizade com Cuba dos países da américa-latina e da Europa estão a contribuir com ajuda humanitária.