O 1º de Maio tem-se convertido, em virtude do seu esforço, em virtude do seu triunfo depois de 1º de Janeiro, num fator preponderante e decisivo da vida política do país, porque foi a classe operária que deu, com a greve geral que promoveu com o Exército Rebelde, o golpe final aoss planos de tirar ao povo a vitória, na hora derradeira, como tinha sido feito outras vezes».

«Esperamos que cada 1º de Maio milhares de homens e de mulheres de todos os recantos do planeta compartilhem connosco o Dia Internacional dos Trabalhadores. (...) Não foi em vão que muito antes do 1º de Janeiro de 1959 havíamos proclamado que a nossa Revolução seria a Revolução dos humildes, a favor dos humildes e para os humildes. Os sucessos da nossa Pátria nas esferas da educação, saúde, ciência, cultura e outros ramos, especialmente a força e a unidade do povo, estão demonstrando isso, apesar do desumano bloqueio ».

Fidel Castro