No dia 15 de Julho realizou-se, pelas18 horas, uma importante concentração, com cerca de 300 participantes, frente à Embaixada de Cuba em solidariedade com o Povo Cubano.

 

Transcrevemos a intervenção da Direcção da Associação de Amizade Portugal-Cuba:

 

A.A.P.C. saúda os presentes nesta importante iniciativa de solidariedade com o Povo Cubano.

Há mais de 60 anos que Cuba está sujeita a uma guerra não declarada desencadeada pelo regime imperialista norte-americano.

O criminoso bloqueio económico, comercial e financeiro, que representa um acto ilegal face ao direito internacional é o principal obstáculo ao desenvolvimento económico e social de Cuba

que, pelas suas consequências, é um crime de lesa humanidade.

Calcula-se que os prejuízos causados a Cuba atingem mais de UM BILIÃO DE DÓLARES em números acumulados e actualizados.

O bloqueio foi aprofundado com mais 243 medidas coercitivas pelo governo de Trump e que o actual presidente Biden mantém.

Há vários anos que a A.G. da ONU condena e exige por esmagadora maioria 184 votos a favor

e dois contra, resultado da votação deste ano.

Na guerra sem quartel do imperialismo contra Cuba convém recordar os actos terroristas contra Cuba que provocaram mais de 3.5000 mortos: a invasão mercenária de americanos na Baía dos Porcos, a explosão do avião cubano com 73 pessoas e em Portugal a colocação de uma bomba na Embaixada de Cuba que assassinou dois diplomatas; a guerra biológica que provocou conjuntivite a um milhão de pessoas, a peste suína que matou milhares de porcos, entre outras acções terroristas.

Cuba resistiu e vai derrotar mais este ataque contra a Revolução.

A guerra mediática desencadeada pelos governos dos EUA promove a desinformação, a manipulação e a mentira sobre a realidade cubana.

Actualmente, dezenas de organizações utilizando as novas tecnologias promovem acções subversivas e de guerra psicológica com o objectivo de derrotar a Revolução.

Essas organizações são financiadas por entidades norte-americanas /USAID e NED) que foram financiadas nos últimos anos em mais de 249 milhões de dólares.

 

 

 

 

Neste momento, assiste-se a mais uma brutal campanha mediática desencadeada por uma empresa instrumental norte-americana e financiada pelo governo da Flórida que, articulada com outros meios tecnológicos mantém uma campanha manipuladora sobre Cuba.

Em Junho desenvolveram acções coordenadas, sob a etiqueta SOS Cuba que sob esta capa aumentaram o volume dessa etiqueta.

O Governo cubano denunciou que a empresa TWITTER não activou os seus sistemas anti-spam, como era a sua obrigação e colaborou na alteração geoestratégicas das contas como se fossem desde Cuba, quando a esmagadora maioria era no estrangeiro.

Toda esta inusitada campanha levava a proposta de “ajuda humanitária” e nós sabemos que tais ajudas, sobre essa capa acabam sempre em intervenções militares.

Aproveitando as dificuldades económicas e sanitárias resultantes do criminoso bloqueio e com o apoio dos contra-revolucionários internos provocaram distúrbios para instalar instabilidade social, numa tentativa de provocar a ingovernabilidade do País.

Milhares de cubanos saíram à rua a defender e Revolução.

Esta operação desestabilizadora está condenada ao fracasso.

Apesar de todas as dificuldades que Cuba atravessa, continua a sua acção de solidariedade com todos os povos do mundo.

No âmbito da saúde, nos últimos anos, mais de 407 mil profissionais de saúde cumpriram missões de solidariedade em 164 países.

Neste momento, 36 mil profissionais de saúde prestam assistência em 66 países, número este reforçado com milhares de profissionais de saúde no combate ao covid-19.

Com o método de alfabetização “SIM EU POSSO” já foram alfabetizados 10 milhões e 600 mil jovens e adultos de 30 países.

No plano científico Cuba já produziu 5 vacinas contra o Covid-19, duas já estão a ser aplicadas, sendo o único país da américa-latina que produziu vacinas.

O Povo Cubano é um exemplo de solidariedade, de coragem e dignidade na defesa da independência e soberania do seu País e repudia as tentativas de ingerência do imperialismo norte-americano.

É necessário denunciar a hipocrisia do governo dos EUA que tenta por todos os meios asfixiar a economia de Cuba para depois aparecer como o salvador da situação criada pela sua política genocida.

Por isso, é necessário e urgente pôr fim ao criminoso bloqueio.

Por todo o mundo mais de 2.000 associações de amizade e outras organizações apoiam a Revolução Cubana e desenvolvem acções de solidariedade como é o caso da campanha para compra de seringas.

Cuba não está só!

Como afirmou o Presidente de Cuba Diaz-Canel “Não estamos dispostos a entregar a obra, nem a independência, nem a soberania nem as conquistas da Revolução” fim de citação.

 

NÂO AO BLOQUEIO

NÃO Á INGERÊNCIA DO GOVERNO DOS EUA!

CUBA NÃO ESTÁ SÓ!

CUBA VENCERÁ!

    

Lisboa 15/7/2021