Foi o que expressou o Presidente Miguel Díaz-Canel na análise do trabalho do Inder em 2018

Autor: Alfonso Nacianceno-Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Photo: Jose M. Correa

 

«Temos de fazer melhor uso dos contratos dos atletas, devemos apontar mais alto, porque o que foi feito até agora não nos deu o esperado, especialmente no desempenho das equipas de Cuba», disse Díaz-Canel.

«Num momento extremamente difícil para nosso país, por causa da arrogância do governo dos EUA, estamos convencidos de que vamos avançar com firmeza e convicção, aperfeiçoando o nosso trabalho com mais sensibilidade e inquietação revolucionária».

O Ministro das Relações Exteriores da República de Cuba, Bruno Rodríguez Parrilla, denunciou numa entrevista colectiva que «o Departamento de Estado está ocupado, em dezenas de capitais de todo o mundo, a mobilizar esforços para atacar economicamente Cuba»

Autor:Redação Digital-Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Photo: Cubaminrex

 

Numa entrevista colectiva, na sede do Ministério das Relações Exteriores de Cuba (Minrex), o Ministro das Relações Exteriores, Bruno Rodriguez Parrilla disse que, na manhã de 25 de Abril, soube da notícia dada pelo Departamento de Estado acerca da actualização da lista de empresas cubanas sancionadas, que chegam a ser cerca de 200, nas quais se incluem 5 novas.

«Cuba está a esforçar-se incansavelmente para o retorno seguro de Assel (Herrera) e Landy (Rodriguez), nossos médicos sequestrados no Quénia», disse Miguel Diaz-Canel, presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros em sua conta no Twitter

Autor: Leidys María Labrador Herrera Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Autor: Ángel Freddy Pérez Cabrera Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Assel Herrera e Landy Rodríguez. Photo: Internet

 

 

O presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, Miguel Diaz-Canel, disse na sua conta no Twitter que «Cuba está a esforçar-se incansavelmente para o retorno seguro de Assel (Herrera) e Landy (Rodriguez), nossos médicos sequestrados no Quénia. Com eles e seus entes queridos, compartilhamos a certeza de que a sua missão humanitária será respeitada e reconhecida. Acreditamos no poder da solidariedade».

Neste 16 de Abril, nós, os cubanos, levantaremos os fuzis novamente, com a mesma força e disposição de combate daquele dia de Pátria ou Morte, em 1961, quando Fidel entregou as armas ao povo para que defendesse a soberania e a dignidade alcançadas. E, como disse Díaz-Canel, perante as mesmas mentiras e agressões do imperialismo, a nossa resposta será: «igual coragem e fidelidade»

Autor: Bertha Mojena Milián-Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Photo: Raúl Corrales

 

Fidel Castro proclama o carácter socialista da Revolução no funeral das vítimas do bombardeio dos aeroportos em 15 de Abril.

O presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, Miguel Diaz-Canel Bermúdez, estava a responder ao anúncio do governo de Donald Trump, que, a partir de 02 de Maio, será implementado o direito «para tentar uma ação ao abrigo do Título III da Lei da Liberdade», e as declarações do secretário de Estado, Mike Pompeo, publicadas numa mensagem na conta oficial do Departamento de Estado dos EUA

Autor: Raúl Antonio Capote - Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Arquivo do Granma