Raúl e Díaz-Canel parabenizam o povo e o presidente da Venezuela pela vitória eleitoral

Foto AFP

«Temos uma nova Assembleia Nacional, depois de cinco anos, o povo elegeu», disse Nicolás Maduro, presidente da República Bolivariana da Venezuela. 

 

O primeiro secretário do Comité Central do Partido Comunista de Cuba, general-de-exército Raúl Castro, e o presidente da República, Miguel Díaz-Canel, enviaram uma carta de felicitações ao povo venezuelano e ao seu presidente pela vitória eleitoral. «Em nome do povo cubano, do Partido e do Governo, parabenizamos o Grande Pólo Patriótico, o PSUV e o povo bolivariano e chavista pela vitória conquistada nas eleições legislativas», diz o texto.

«Mais uma vez, a Pátria de Bolívar e Chávez, sob a vossa correta liderança, eleva o seu sentido democrático e participativo perante o ataque do imperialismo», conclui a mensagem.

Acompanhado pelas máximas autoridades do Partido e o Governo em Villa Clara, Yudí Rodríguez Hernández e Alberto López Díaz, respectivamente, o presidente percorreu vários locais de interesse económico e social do território, durante uma sessão de trabalho na qual outros dirigentes nacionais visitaram diferentes municípios e conheceram programas prioritários

 

Foto: Estudios Revolución

 

No intercâmbio realizado no Centro Educacional Misto Primeiro de Maio, o presidente constatou o vínculo entre as especialidades de Veterinária, Agronomia e Mecanização Agrícola que ali são estudadas e o polo produtivo Valle del Yabú, onde está situado.  

«Escutar estes resultados estimula e dá-nos forças para continuar a avançar», expressou empolgado o presidente da República de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, após trocar com os cientistas da Universidade Central «Marta Abreu» de Las Villas, que trabalham na Sociedade de Interfaz de Ciência e Tecnologia, empresa que conectará o académico e investigativo com o sector produtivo e de serviços.

Num vídeo transmitido em 1º de Dezembro pela Televisão Nacional Cubana, foram divulgadas informações sobre acções terroristas organizadas desde os Estados Unidos contra a ilha

Imagem da transmissão audiovisual do Noticiário da televisão.

 

Entre os vândalos denunciados no programa, estão os quatro culpados pelo descarrilamento, em 26 de maio de 2019, de um comboio de mercadorias do terminal de contentores de Mariel,  tendo revelado os seus financiadores na Flórida, Estados Unidos.

 

Com a aprovação, em 17 de Março de 1960, do chamado Programa de Acção Secreta contra Cuba, ficou clara a posição que o Governo dos Estados Unidos manteria em relação a Cuba, e que, desde então, não passou de cínica tolerância e apoio àqueles que estão dispostos a realizar acções para destruir a Revolução.

A visita governamental da Assembleia Nacional do Poder Popular (ANPP) a Artemisa, liderada no sábado, 21 de Novembro, por seu presidente, Esteban Lazo Hernández, verificou o bom funcionamento e a eficácia da nova estrutura do Estado neste território

 

 

Durante o encontro com as autoridades provinciais, Lazo Hernández ressaltou a necessidade de fortalecer os vínculos de trabalho do governo provincial com as assembleias municipais do Poder Popular e o trabalho dos intendentes, no meio da complexa situação socioeconómica e sanitária que o país enfrenta.

A proposta de política de extensão agrária em Cuba foi apresentada na reunião habitualmente realizada pelo presidente da República, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, no Palácio da Revolução, com cientistas, especialistas e produtores, ligados à soberania alimentar e nutricional

Foto: Estudios Revolución

 

realizada pelo presidente da República, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, no Palácio da Revolução, com cientistas, especialistas e produtores, ligados à soberania alimentar e nutricional.

Segundo Díaz-Canel, o que se propõe é a continuidade dos encontros que sistematizamos semanalmente, já que, explicou, surgiu nos debates do primeiro intercâmbio com representantes da comunidade científica e agricultores de destaque.