O câmara da agência cubana de notícias Prensa Latina no Chile, Damián Trujillo, foi preso no domingo, 26 de abril, pelos carabineiros, na capital daquele país, enquanto se encontrava exercendo a sua profissão. O jornalista estava noticiando um protesto pacífico na praça La dignidad.

Autor: Raúl Antonio Capote | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Abril 2020

Jornalistas são detidos, após terem fotografado os abusos dos carabineiros contra as crianças mapuches, em Angol, Chile; algo que os Repórteres sem Fronteiras nunca veem

.

O câmera da agência cubana de notícias Prensa Latina no Chile, Damián Trujillo, foi preso no domingo, 26 de abril, pelos carabineiros, na capital desse país, enquanto se encontrava a exercer a sua profissão. O jornalista estava a noticiar um protesto pacífico na praça La dignidad.

Nas imagens da detenção arbitrária do jornalista, pode observar-se como os carabineiros o introduzem pela força numa carrinha, apesar dos protestos dos seus companheiros.

Essa não é acaso uma clara violação do livre exercício do jornalismo? Por que a entidade Repórteres sem Fronteiras (RFS) se mantém em silêncio, perante este quebrar da liberdade de imprensa?

Um relatório falso dessa organização, recentemente, colocou Cuba na 171ª colocação, no que se refere às condições para o exercício da liberdade de imprensa, o que colocou a Ilha na última posição da América Latina e o Caribe.

A RSF é uma organização sediada em Paris, mas incondicional a Washington, que se caracterizou, durante estes anos, por sua ação obsessiva contra a Revolução Cubana, a Venezuela Bolivariana e a Nicarágua Sandinista.

As imagens das prisões em El Salvador, que percorreram o mundo, mostram como o capitalismo, que se ergue em modelo humano para o mundo, trata os seres humanos

Autor: Iroel Sánchez | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Maio, 2020

Foto: AP

 

Imediatamente, lembrei-me da imagem que aparecia num dos livros de história que me acompanharam durante meu ensino primário: o navio negreiro. Aqueles homens amontoados, como peças de uma geometria perfeita feita com seres humanos.

Embora, desta vez, não se tratasse de história, mas sim da actualidade. As imagens das prisões em El Salvador, que percorreram o mundo, mostram como o capitalismo, que se ergue em modelo humano para o mundo, trata os seres humanos. É verdade que são delinquentes, membros de gangues criminosos que aplicam uma violência extrema, fruto das condições económicas e sociais que o modelo imposto dos Estados Unidos ao seu «quintal», deixou muitas vezes como única opção para os jovens de famílias humildes. Mas nada justifica o tratamento humilhante e quase animal a seres humanos, muito menos sua exibição demagógica e politiqueira nos média, como fez o governo salvadorenho. Contudo, os vigilantes dos Direitos Humanos na região, aqueles que a partir de Washington sancionam países em nome do respeito ao que eles chamam de «valores universais», não tiveram mais que o silêncio, diante de semelhantes factos.

Nos cárceres latino-americanos em tempos da pandemia pelo vírus da Covid-19 ocorreram desde contágios em massa (Peru), revoltas por não garantir condições mínimas de higiene para aqueles que as ocupam (Argentina, Colômbia, Brasil...) até espetáculos que fazem lembrar o fascismo, como os que testemunham as imagens nos cárceres salvadorenhos. Há exceções, mas não são notícia.

Notícia do “Observatório dos Trabalhadores em Luta”

 

Informação baseada no artigo do “Observatório dos Trabalhadores em Luta” onde é divulgado o conteúdo incrível, macabro e inimaginável do contrato de guerra assinado pela "Companhia" Sivercorp com Goudreau como principal representante e o auto-proclamado Guaido.

O artigo é um relatório do discurso do Palácio de Miraflores, do Vice-Presidente de Comunicação, Cultura e Turismo do sector, Jorge Rodríguez, onde conscientemente desintegra os elementos essenciais do que ele queria fazer na Venezuela, inclui o vídeo completo desse discurso.

O contrato tem um significado nunca antes visto no mundo e foi publicado no Washington Post em PDF que divulgou igualmente o contrato SilverCorp de 41 páginas em espanhol.

 

Para nós, isto mostra que o capital não é moral e muito menos ético, que tudo é um negócio, uma guerra e até a própria morte.

Comportamento demográfico no primeiro trimestre mostrou, pela primeira vez, uma diminuição natural da população

Autor: Julio Martínez Molina | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Abril, 2020

Foto: Juvenal Balán

 

As medidas para estimular a natalidade incluem maior atenção a proteção à mulher grávida, às mães e pais trabalhadores.

 

O presidente da República de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, liderou uma reunião que examinou a dinâmica demográfica do país e o cumprimento do programa de atendimento a este assunto importante, num contexto de decrescimento da população, baixos níveis de fecundidade e crescente envelhecimento.

De acordo com o site da Presidência, o chefe de Estado sublinhou a importância de que, no âmbito da dinâmica demográfica, o país faça um trabalho com inteligência, intensamente, com um acompanhamento adequado, procurando que haja mais nascimentos, para deter dessa forma o decrescimento da população.

Desde o aparecimento, no mês de março, dos primeiros casos da Covid-19 em Cuba, o ministério da Saúde Pública (Minsap) confirmou que a inclusão do Interferon Alfa 2B Humano Recombinante nos protocolos de tratamento, mostra resultados positivos.

Autor: Orfilio Peláez | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Abril , 2020

 

Detalhes acerca da efetividade deste produto, obtido no Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia (CIGB), na segunda metade da década de 80 do século passado, são oferecidos pelo doutor Eulogio Pimentel Vázquez, director geral dessa instituição, que pertence ao Grupo Empresarial BioCubaFarma.

«A fortaleza do sistema de saúde cubano, e a sua ligação estreita com a indústria biotecnológica e farmacêutica no nosso sistema social, cuja prioridade é a saúde do povo, torna possível que chegue a todos os cubanos que precisarem dele».

Segundo o doutor, de acordo com o protocolo de actuação, estabelecido pelo Minsap, este produto em combinação com outros fármacos, é empregado no caso específico dos pacientes confirmados, e não naqueles que apresentam estado grave ou crítico.