O presidente da República, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, elogiou o trabalho dos cientistas do Instituto Finlay de Vacinas (IFV), na sua maioria mulheres, durante a sua terceira visita à instituição, onde foi informado sobre o andamento da vacina Soberana, nas suas variantes 01 e 02

Foto: Estudio Revolución

 

Durante a visita do presidente Díaz-Canel ao Instituto Finlay de Vacinas foi ratificada a capacidade do país de imunizar a população cubana contra o vírus Sars-cov-2 no primeiro semestre de 2021. 

 

«Nos cientistas do Instituto Finlay de Vacinas (IFV) está a expressão do país. Vocês funcionaram como uma família, unida, lutaram, resistiram no meio da adversidade do ano que está a terminar, e vocês triunfaram».

 

Palavras de agradecimento proferidas pelo Presidente, Miguel Diaz Canel.

Diaz Canel referiu ainda que o ano 2020 foi o mais difícil para Cuba e para o Mundo de há décadas a esta parte.

«Vocês» – disse-lhes– «viveram momentos de aprendizagem, superaram etapas e desafios difíceis e chegaram até aqui. Nenhum país do Terceiro Mundo dispõe de vacina em fase de teste clínico contra a Covid-19, excepto Cuba, que, por sua vez, não fica atrás do mundo nessas pesquisas».

«Isso mostra as capacidades que o país criou»,

O dr. Vicente Vérez Bencomo, director geral do IFV e líder do projecto, relatou que as Soberanas avançaram no teste clínico de forma importante, a 01 está a encerar a Fase 1 e a 02 entra na Fase 2.

Ambas mostraram confiança quanto a segurança e na resposta imunológica. Soberana 02, especificamente, devido às suas características, tem apresentado uma resposta imunitária precoce (aos 14 dias), o que lhe permite passar para a Fase 2 do teste clínico mais rapidamente.

A Soberana 01 também mostrou segurança e uma resposta imune muito boa, mas é mais lenta, devido ao tempo necessário entre uma dose e outra, por isso está previsto entrar na Fase 2 do teste clínico em Fevereiro.

Ao dar mais detalhes acerca do desenvolvimento da Soberana 02, Vérez Bencomo explicou que, em Janeiro, cerca de mil voluntários serão vacinados nas suas diferentes formulações e, posteriormente, após as devidas avaliações e autorizações, entrarão na Fase 3, da qual participarão cerca de 150 mil pessoas em Havana.

Também estão a avançar as negociações para o desenvolvimento da Fase 3 do teste clínico da Soberana 02 noutros países, devido à baixa prevalência da Covid-19 na população cubana.

O director-geral do Instituto Finlay ratificou a capacidade do país de imunizar a população cubana contra o vírus SARS-COV-2 no primeiro semestre de 2021.

Revendo a história do IFV e de outras instituições científicas com a vacina Soberana, que começou a ser desenvolvida em maio passado, o cientista disse: «É incrível o que conquistamos em sete meses».

Dados recolhidos do Jornal Granma

Dezembro, 2020