O ministro das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez Parrilla, agradeceu no Twitter o reconhecimento a Cuba, por parte dos Estados membros da Associação dos Estados do Caribe (AEC), pela contribuição internacional dada no enfrentamento à Covid-19.

O ministro das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez Parrilla, agradeceu no Twitter o reconhecimento a Cuba, por parte dos Estados membros da Associação dos Estados do Caribe (AEC), pela contribuição internacional dada no enfrentamento à Covid-19.

O chanceler cubano destacou, também, a posição da AEC contra o bloqueio imposto pelos Estados Unidos e a Lei Helms-Burton, bem como a exigência do fim da sua aplicação extraterritorial, mensagens oficializadas na terça-feira, 25 de Agosto, na Declaração da 30ª Reunião Ordinária do Conselho de Ministros desta organização regional, realizada de forma virtual.

«Cuba continuará a trabalhar a favor da unidade, a concertação e a cooperação», afirmou Rodríguez Parrilla.

O Conselho rechaçou, ainda, «a aplicação de medidas unilaterais de pressão, contrárias ao Direito Internacional, que atentem contra a paz e a prosperidade dos Estados do Grande Caribe, e que devem ser eliminadas, com o fim de atender às necessidades humanitárias dos povos do Caribe nestes tempos difíceis», aponta mais adiante o comunicado oficial, citado pelo site da chancelaria cubana.

Actualmente, Cuba conta com colaboração médica em 40 países, entre eles inúmeros estados do Caribe e territórios de ultramar, os que solicitaram o apoio da Ilha maior das Antilhas para o enfrentamento à Covid-19.

Noticia extraída do Granma internacional

Setembro, 2020