Imprimir
Categoria: Notícias de Imprensa

Outro gesto solidário que demonstra os laços estreitos entre os Partidos Comunistas da China e de Cuba, a organização política desse país asiático entregou na quarta-feira, 6 de Maio, em Havana, uma doação ao partido cubano, de material de protecção destinado ao confronto à Covid-19

Autor: Gladys Leidys Ramos | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Maio, 2020

Foto: Ariel Cecilio Lemus

 

Outro gesto solidário que demonstra os laços estreitos entre os Partidos Comunistas da China e de Cuba, a organização política desse país asiático entregou na quarta-feira, 6 de maio, em Havana, uma doação ao partido cubano, de material de protecção destinado ao confronto à Covid-19.

Setenta mil máscaras cirúrgicas do tipo N-95 (filtram até 95% das partículas aéreas) fazem parte do lote humanitário, com valor superior a US$ 42.500 e que será posto à disposição do sistema nacional de Saúde da Ilha maior das Antilhas.

O embaixador da China em Cuba, Chen Xi, expressou o reconhecimento ao Estado e ao povo cubanos pela forma como estão a lutar contra esta pandemia. E ratificou a solidariedade mútua que caracterizou as relações bilaterais, durante seis décadas.

«Este novo coronavírus não sabe de fronteiras nem de nacionalidades. Somente com o apoio mútuo poderemos proteger-nos entre todos. Por essa razão Cuba e a China compartilham e recusam a politização e estigmatização da pandemia, que tantas vidas já ceifou. A nossa nação venceu gradualmente a Covid-19 e contamos que Cuba também o vai fazer, graças às acções do Governo e a disciplina do seu povo», destacou.

Angel Arzuaga Reyes, vice-chefe do Departamento das Relações Internacionais do Comité Central do Partido Comunista de Cuba, agradeceu o gesto solidário e lembrou também o 60º aniversário das relações diplomáticas entre as duas nações, as quais, assegurou, estão numa excelente etapa.

«Em momentos em que o Governo dos Estados Unidos incrementa o cruel e genocida bloqueio económico, comercial e financeiro contra nosso país, e impede a aquisição e o transporte de insumos necessários para enfrentar a Sars-Cov-2, Cuba e a China se converteram numa referência de cooperação, sobre a base da igualdade e o respeito mútuo», afirmou Arzuaga Reyes.