Comportamento demográfico no primeiro trimestre mostrou, pela primeira vez, uma diminuição natural da população

Autor: Julio Martínez Molina | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Abril, 2020

Foto: Juvenal Balán

 

As medidas para estimular a natalidade incluem maior atenção a proteção à mulher grávida, às mães e pais trabalhadores.

 

O presidente da República de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, liderou uma reunião que examinou a dinâmica demográfica do país e o cumprimento do programa de atendimento a este assunto importante, num contexto de decrescimento da população, baixos níveis de fecundidade e crescente envelhecimento.

De acordo com o site da Presidência, o chefe de Estado sublinhou a importância de que, no âmbito da dinâmica demográfica, o país faça um trabalho com inteligência, intensamente, com um acompanhamento adequado, procurando que haja mais nascimentos, para deter dessa forma o decrescimento da população.

Marino Murillo Jorge, chefe da Comissão Permanente para a Implementação e Desenvolvimento, indicou que no primeiro trimestre de 2020 houve 23.666 nascimentos e os óbitos chegaram a 27.269, tendência que deve continuar durante o ano, o qual indica, pela primeira vez, uma diminuição natural da população de Cuba.

Ao examinar o tema dos casais inférteis, ponto habitual destes encontros, transcendeu que, de um universo de 138.977 casais a serem atendidos, conseguiu-se atender a 99,9% deles, pela primeira vez, a maioria deles em consultas municipais e provinciais e Centros de Alta Tecnologia. Por estas vias, em 2019 e no primeiro trimestre de 2020, foram conseguidas 11.678 gravidezes.

Para continuar a achar soluções eficientes, estão a ser estudadas mais de vinte medidas para estimular a natalidade, que incluem maior atenção e proteção às mulheres grávidas, às mães e pais trabalhadores e as famílias responsáveis pelo cuidado dos menores.

Após examinar, mediante uma vídeoconferência, o comportamento em todas as províncias do país da atribuição de moradias a mães com três filhos ou mais e o atendimentos a creches e lares de idosos, Díaz-Canel considerou que a dinâmica demográfica é um tema que cada vez mais adquire maior complexidade, porque é um dos que maior impacto tem na vida presente e futura de Cuba, no seu desenvolvimento económico e social.

«É preciso continuar a prestar atenção a este programa», insistiu. E disse que, «no contexto actual de confronto ao novo coronavírus, o governo vem implementando acções que favorecem este programa; temos um avanço naquilo que se está a propor, o incremento de capacidades nas creches e criar melhores condições em lares de idosos e casas dos avós.

Maio, 2020