Imprimir
Categoria: Notícias de Imprensa

11 DE ABRIL DE 2020

AbrilAbril

Uma brigada de médicos, enfermeiros e técnicos de saúde cubanos chegou a Angola para ajudar a combater a pandemia causada pelo novo coronavírus neste país africano de expressão portuguesa.

 

Uma delegação de mais de 200 médicos, enfermeiros e técnicos de saúde cubanos chegaram ao aeroporto 4 de Fevereiro, em Luanda, Angola, a 10 de Abril de 2020, para ajudar as autoridades locais a enfrentar a doença COVID-19 naquele país africano de expressão portuguesa. Cuba apoia a luta contra a pandemia causada pelo novo coronavírus em pelo menos 15 países no mundo

A equipa médica cubana é, segundo fontes cubanas, «a primeira do seu tipo que, nas actuais circunstâncias, chegará ao continente africano» e, até agora, o «maior grupo que envia Cuba para combater a pandemia COVID-19 no mundo».

Os recém-chegados ao Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, em Luanda, foram acolhidos pela ministra da Saúde angolana, Sílvia Lutucuta, que anunciou a distribuição dos profissionais de saúde cubanos não apenas pelos hospitais de referência mas «pelos 164 municípios do país», incluindo áreas remotas, de acordo com as necessidades apuradas localmente, «especialmente onde existam casos confirmados».

Segundo a agência Xin Hua, um total de 256 médicos cubanos encontram-se em território angolano para combater a pandemia da COVID-19. Angola decretou o estado de emergência a 17 de Março e acaba de renová-lo até ao próximo dia 25 de Abril. Desde o dia 21 de Março, data do primeiro caso confirmado, registam-se 19 infecções motivadas pelo novo coronavírus, com duas recuperações e duas mortes