José Ramón Machado Ventura, segundo secretário do Comité Central do Partido Comunista de Cuba, e Salvador Valdés Mesa, vice-presidente da República, realizaram visitas de análise para priorizar os programas agrícolas em Artemisa e Mayabeque, respectivamente

Autor: Rommell González Cabrera | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Autor: Alberto G. Walon | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Dezembro 2019

 

 

Machado Ventura reconheceu o trabalho dos produtores de Artemisa. Rommell González Cabrera

José Ramón Machado Ventura, segundo secretário do Comité Central do Partido Comunista de Cuba, reconheceu a resposta dos camponeses da província de Artemisa às dificuldades geradas pelo bloqueio, como a falta de combustível e instrumentos agrícolas.

Durante um passeio pelas áreas produtivas de Artemisa, acompanhado pela máxima direção do território, Machado apreciou resultados encorajadores.

Vladimir Andino Ruibal, director geral dessa entidade, disse que concluiu o benefício do tabaco planeado para a campanha 2018-2019, concluiu o plantio de 625 hectares e os planos da camada de exportação planeados para 2019. Comentou sobre o progresso da construção de 80 casas na comunidade.

Nas unidades básicas de produção cooperativa (UBPCs) La Reserva e Felipe Herrera, o segundo secretário incentivou à plantação de mais tabaco, pois gera exportações, possui mercado seguro e bom preço.

Ao verificar a produção de várias culturas na cooperativa de produção agrícola Héroes de Yaguajay, em Alquízar, e na cooperativa de crédito e serviços Frank País, em Güira de Melena, reconheceu o trabalho realizado, que permite que a produção da província continue, a ter grande peso no abastecimento da comida na capital cubana.

UM ZAFRACON DE EFICIÊNCIA MÁXIMA É ESSENCIAL

«É essencial fazer uma colheita com a máxima eficiência possível e produzir o máximo de açúcar possível», disse Salvador Valdés Mesa, vice-presidente da República, durante um percurso pelas usinas açucareiras Boris Luis Santa Coloma e Héctor Molina, na província de Mayabeque.

«Os recursos devem ser adequadamente utilizados e organizados em ordem de prioridade, para que sejam revertidos em benefícios para a economia», afirmou o membro do Bureau Político do Partido, ao conversar com líderes e trabalhadores de ambas as fábricas.

Ressaltou que é necessário informar os trabalhadores, para que participem activamente das decisões tomadas e que contribuam com as suas experiências na solução das dificuldades de um processo tão complexo quanto a colheita de açúcar. Disse que economizar recursos, principalmente combustível, é uma prioridade.

Acompanhado pelas principais autoridades da província, o vice-presidente também visitou áreas de diversas culturas no município de Güines, agora plantadas com batata, tomate, cará e outros itens.