Dois belos ramos de flores dedicados a Fidel, pelo primeiro secretário do Comité Central do Partido, general-de-exército Raúl Castro Ruz, e o presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, foram depositados em seu túmulo, ao se completarem dois anos da partida física do invicto Comandante-em-chefe

 

Autor: Eduardo Palomares Calderón | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Novembro 2018

 

Photo: Eduardo Palomares

As crianças também foram protagonistas no encontro com amor a Fidel.

Dois belos ramos de flores dedicados a Fidel, pelo primeiro secretário do Comité Central do Partido, general-de-exército Raúl Castro Ruz, e o presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, foram depositados, ao completarem-se dois anos da partida física do invicto Comandante-em-chefe, no sopé da rocha-monumento que guarda as suas cinzas, no cemitério patrimonial Santa Ifigenia, da cidade de Santiago de Cuba.

Photo: Eduardo Palomares

Os membros do Comité Central, Lázaro Expósito Canto e Beatriz Johnson Urrutia, primeiro secretário do Partido na província, e vice-presidenta do Conselho de Estado e presidenta do governo no território, respectivamente, tiveram a seu cargo a homenagem carregada de amor, respeito e admiração, que igualmente lhe tributaram centenas de moradores de Santiago, cubanos de todas as partes e amigos estrangeiros.

Sempre muito visitado, o altar da Pátria que junto ao monólito do Líder Histórico da Revolução acolhe também os monumentos funerários de José Martí, Carlos Manuel de Céspedes e Mariana Grajales, amanheceu no domingo, 25 de Novembro, muito mais colmado, pois sem ainda ter despontado o Sol, já estavam junto dele os jovens que na noite anterior tinham evocado o legado de Fidel, diante dos muros do outrora quartel Moncada, hoje Cidade Escolar 26 de Julho.

Dezembro 2018