O governo dos Estados Unidos continua em sua campanha de desacreditar Cuba e buscar assim novos argumentos para entorpecer as relações entre ambas as nações, apesar da aproximação conseguida durante o governo do presidente Barack Obama

 

Autor: Ana Laura Palomino García | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Novembro 2018

 

O governo dos Estados Unidos continua na sua campanha de desacreditar Cuba e procura assim novos argumentos para entorpecer as relações entre ambas as nações, apesar da aproximação conseguida durante o governo do presidente Barack Obama, afirmou em 29 de Novembro Johana Tablada, funcionária do Ministério das Relações Exteriores da Ilha.

Dentro das medidas utilizadas pela administração de Donald Trump – precisou a vice-diretora da Direcção dos EUA da chancelaria da nação caribenha – destacam o acirramento do injusto bloqueio económico, financeiro e comercial imposto à Ilha há quase 60 anos, bem como os supostos incidentes de saúde de diplomatas estadunidenses em Havana.

Todas estas falsas sentenças sobre o nosso país foram desmentidas junto do novo pretexto utilizado pelo governo norte-americano acerca do entorpecimento por parte de Cuba para outorgar vistos a pessoal diplomático.

Tablada referiu-se, ainda, ao uso e ao abuso da calúnia e da mentira. Apesar destes contínuos ataques, a diplomata asseverou que o nosso país tem a melhor disposição de conseguir um relacionamento civilizado e respeitoso.

Dezembro 2018