90 anos…

Passagens, reflexões, momentos vividos e outros

 

Dezembro 1964, Nações Unidas

“Nasci na Argentina, não é segredo para ninguém. Sou cubano e sou também argentino e….sinto-me tão patriota da América Latina como o mais patriota, e no momento em que seja necessário estarei disposto a entregar a minha vida pela libertação de qualquer dos países da América Latina, sem pedir nada a ninguém, sem exigir nada, sem explorar ninguém.

E nesta disposição não está apenas este representante transitório nesta Assembleia.

Todo o povo de cuba vibra cada vez que é cometida uma injustiça, não apenas na América mas no mundo inteiro.

Podemos dizer o que tantas vezes dissemos, o princípio maravilhoso de Martí, segundo o qual todo o verdadeiro homem deve sentir na sua face um golpe dado na face de qualquer outro homem.

“Depois de licenciado, talvez devido a circunstâncias especiais e talvez também pelo meu carácter, comecei a viajar pela América Latina que conheci na totalidade pelas condições em que viajei, primeiro como estudante, depois como médico, comecei a entrar em estreito contacto com a miséria, com a fome, com as doenças, com a incapacidade para curar um filho por falta de meios, quando o embrutecimento é provocado pela fome e pelo castigo permanente, até que perder um filho seja um acidente sem importância, como sucede muitas vezes com as classes mais sofridas da nossa pátria americana.

Comecei a ver que havia coisas tão importantes como ser um investigador famoso ou como dar um importante contributo à ciência médica: ajudar essa gente.

 

O Senador Republicano Jeff Flacke visitou recentemente Cuba e foi recebido pelo Presidente Diaz-Canel. Flacke sublinhou em conferência de imprensa que os cidadãos dos Estados Unidos têm de saber que é seguro viajar para Cuba. Referindo-se às restrições impostas por Trump nas visitas a Cuba sublinhou que, mesmo assim, há opções que possibilitam esta viagem.

Em intervenção na Assembleia Nacional do Poder Popular, o Presidente Dias-Canel referiu a necessidade  de reforma da actual Constituição - aprovada por referendo em 1976, alterada parcialmente em 1992 e 2002 - considerando que esta corresponde às circunstâncias históricas, económicas e sociais que entretanto mudaram.


Em consequência, o Conselho de Estado propôs à Assembleia a criação de uma Comissão de deputados que será responsável pela elaboração e apresentação ao Parlamento de um projecto de nova Constituição da República, tendo em consideração as decisões no VI e VII Congressos do Partido Comunista de Cuba e outras medidas adoptadas ao longo dos anos.

 
Esta Comissão, presidida pelo deputado Raúl Castro, avaliará as questões que deverão incorporar o texto constitucional, em virtude da experiência tida na construção do socialismo, tomando ainda em consideração os princípios da democracia socialista, processos constitucionais desenvolvidos em vários países, devendo também aprofundar aspectos da História e tradição constitucional. O projecto de Constituição da República será submetido a consulta popular, tornando-se o  povo cubano uma  assembleia constituinte.

 
A nova Constituição terá em conta o humanismo e os princípios de justiça social, que moldam o sistema político cubano - pilares inabaláveis da  irrevogabilidade do sistema socialista que o povo cubano soberanamente adoptou - e ratificará a unidade nacional e o papel do Partido Comunista de Cuba, como força de liderança organizada de vanguarda e superioridade da sociedade e do Estado.

 

Lisboa, 05 de Junho de 2018

A Direcção

 

Caro sócio e amigo, 

Atendendo ao Regulamento Geral de Protecção de Dados em vigor desde 25 de Maio de 2018 solicitamos a vossa atenção para esta comunicação.

Os dados pessoais solicitados na ficha de sócio, preenchida por vós, tem como propósito a informatização em base de dados própria e tratamento para envio de informação relativa à actividade desenvolvida pela AAPC, bem como de outros assuntos que são do interesse de ambas as partes (quotização, apelos solidários, entre outros).

Os dados podem ser consultados pelo próprio, corrigidos e alterados a qualquer momento. Podem inclusive cancelar a vossa inscrição como sócios, com garantias que os dados não serão transmitidos a terceiros, nem utilizados para outros fins.

Devido ao novo regulamento, precisamos do vosso consentimento para continuar a contactar-vos. Assim, caso pretendam receber as comunicações da AAPC, não necessitam de responder a este apelo. Se, por algum motivo, pretenderem sair da nossa lista de contactos, deixando de receber as nossas informações e, no caso dos sócios, de serem sócios, deverão transmiti-lo pelos contactos habituais e em rodapé.

 

Saudações Fraternas

A Direcção

 

Pátio do Salema, nº 4, 1º Andar, 1150-062, Tel.: 962 022 207 / 962 022 208

E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. – facebook.com/amizadeportugalcuba

 

 

 


PROTOCOLO

Entre Associação de Amizade Portugal-Cuba, pessoa colectiva nº 500980284, com sede no Pátio do Salema nº 4, 1150-063 Lisboa, representado pela seu Presidente, Augusto Fidalgo, e a Companhia de Teatro de Almada, pessoa colectiva nº 500997519, com sede na Avenida Professor Egas Moniz, 2804 – 503 Almada, representada por Rodrigo Francisco, é celebrado um protocolo que se rege pelas seguintes cláusulas: