Caro sócio e amigo, 

Atendendo ao Regulamento Geral de Protecção de Dados em vigor desde 25 de Maio de 2018 solicitamos a vossa atenção para esta comunicação.

Os dados pessoais solicitados na ficha de sócio, preenchida por vós, tem como propósito a informatização em base de dados própria e tratamento para envio de informação relativa à actividade desenvolvida pela AAPC, bem como de outros assuntos que são do interesse de ambas as partes (quotização, apelos solidários, entre outros).

Os dados podem ser consultados pelo próprio, corrigidos e alterados a qualquer momento. Podem inclusive cancelar a vossa inscrição como sócios, com garantias que os dados não serão transmitidos a terceiros, nem utilizados para outros fins.

Devido ao novo regulamento, precisamos do vosso consentimento para continuar a contactar-vos. Assim, caso pretendam receber as comunicações da AAPC, não necessitam de responder a este apelo. Se, por algum motivo, pretenderem sair da nossa lista de contactos, deixando de receber as nossas informações e, no caso dos sócios, de serem sócios, deverão transmiti-lo pelos contactos habituais e em rodapé.

 

Saudações Fraternas

A Direcção

 

Pátio do Salema, nº 4, 1º Andar, 1150-062, Tel.: 962 022 207 / 962 022 208

E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. – facebook.com/amizadeportugalcuba

 

 

 


PROTOCOLO

Entre Associação de Amizade Portugal-Cuba, pessoa colectiva nº 500980284, com sede no Pátio do Salema nº 4, 1150-063 Lisboa, representado pela seu Presidente, Augusto Fidalgo, e a Companhia de Teatro de Almada, pessoa colectiva nº 500997519, com sede na Avenida Professor Egas Moniz, 2804 – 503 Almada, representada por Rodrigo Francisco, é celebrado um protocolo que se rege pelas seguintes cláusulas:

Ocorreu em Havana um acidente com um avião mexicano, alugado pela Cubana de Aviaciòn, pouco após da saída deste do aeroporto de Havana.

Quatro sobreviventes foram levados para o Hospital Calixto Garcia, em Havana tendo entretanto falecido um homem e encontrando-se em estado muito grave as três mulheres.

A população residente na área acorreu e de forma organizada participou em tarefas com o objectivo de facilitar o acesso ao local do acidente.

Estiveram no local o Presidente do Conselho de Estado de Cuba, Diaz-Canel, Vice-Presidentes do Conselho de Estado e outras autoridades.

A Associação de Amizade Portugal-Cuba lamenta profundamente este acidente e apresenta condolências aos familiares das vítimas e ao governo cubano.

 

 

 

15.05.2018

Faz hoje 43 anos que foi formalizada a legalização da Associação de Amizade Portugal-Cuba, com a comunicação da sua constituição ao Governo Civil.

Na verdade, a Associação começou a trabalhar no próprio ano de 1974, tendo a sua atividade sido dirigida para a divulgação dos avanços da revolução cubana, promovendo exposições, divulgando o cinema cubano, proporcionando a exibição de artistas cubanos desde o Ballet de Alicia Alonso a reputados cantores cubanos, nomeadamente o conhecido Carlos Puebla que compôs e ofereceu à AAPC a canção “Adelante Portugal”.

Visitaram a Associação e realizaram conferências no país vários dirigentes cubanos, nomeadamente um futuro embaixador em Portugal-Jorge Castro.

O progressivo agravamento do bloqueio e a queda dos regimes socialistas da Europa determinou que a Associação se orientasse para a solidariedade material com Cuba, que teve especial expressão nas duas caravanas de doações que se deslocaram a Vigo, para além de outras campanhas dirigidas a colmatar as consequências dos furacões que várias vezes têm assolado Cuba.

Também a solidariedade política tem sido objeto da atividade associativa, pelo levantamento do bloqueio, pela libertação do pequeno Élian, pela libertação dos CINCO!

O verdadeiro bloqueio informativo em relação a Cuba que teve uma recente e lamentável afirmação no telejornal da RTP, torna cada dia mais relevante o papel que cabe à nossa Associação e aos nossos associados para romper este bloqueio a Cuba.

Prosseguiremos a nossa luta solidária, contra o bloqueio, por Cuba!

 

 

Nota da Associação de Amizade Portugal-Cuba

Israel, com a cumplicidade dos Estados Unidos da América, é um Estado violento e assassino do Povo da Palestina....

Os recentes acontecimentos do passado dia 14 do corrente mês na Palestina, em que o exército sionista assassinou mais de 40 pessoas, entre elas algumas crianças, e provocou mais de 200 feridos vêem confirmar que o Estado Israelita além do seu cariz fascizante, vive à margem do Direito Internacional e das Resoluções das Nações Unidas, as quais, há mais de 70
anos, aprovaram uma resolução que reconhece ao Povo Palestiniano o direito de criar o seu próprio Estado no território da Palestina com capital em Jerusalém.

Perante as agressões do Estado Israelita e a sua política agressiva e ultra-reaccionária os dirigentes europeus, entre os quais os de Portugal, quase assobiam para o lado, limitando-se
apenas a fazer declarações iníquas despidas de qualquer sentido de justiça e ignorando propositadamente as resoluções das próprias Nações Unidas e, já agora, no caso de Portugal,
ignorando a própria Constituição da República.

Perante as políticas e actos de tamanha gravidade praticados incessantemente por um Estado tão agressivo como o de Israel, a União Europeia esquece a defesa dos Direitos Humanos e não toma qualquer medida concreta que vise conter esta incrível violência e que force Israel a cumprir as Resoluções das Nações Unidas.

Atentemos na disparidade de atitude das politicas da EU, que correm ao apito de Trump a pôr em causa a data de realização de eleições decididas por órgãos institucionais eleitos pelo povo,
como acontece na Venezuela, com agravamento de sanções e roubo de valores do Estado Bolivariano depositados em bancos ocidentais só porque existe um povo que luta por manter a sua soberania.

A desvergonha é a “democracia” dos senhores da guerra que não sentem as mãos sujas do sangue que fazem verter a milhões de seres humanos só pela ganância que é o alimento do Imperialismo.

A luta pela Paz, é um imperativo para os povos de todo o mundo, e a única forma de conter tanta agressividade imperialista.

NÃO À GUERRA!

NÃO À NATO!

SOLIDARIEDADE COM O POVO DA PALESTINA!

15.05.2018

Associação de Amizade Portugal - Cuba