Foram as palavras de Fidel perante a multidão que chorava a morte dos compatriotas vítimas do atentado terrorista de Barbados.

E o povo respondeu “Pátria ou Morte”, jurando fidelidade à revolução!

A 6 de Outubro é evocado este atentado terrorista contra a revolução porque em Cuba não são esquecidos aqueles que morreram pela soberania nacional.

Nesse dia, 6 de Outubro de 1976, descolou do Aeroporto Nacional de Barbados um DC8 da Cubana de Aviación que se dirigia à Jamaica.

A convite da Embaixada de Cuba em Portugal, a AAPC esteve presente num encontro com o Diretor Geral da Imprensa, Comunicação e Imagem do Ministério dos Negócios
Estrangeiros de Cuba, Sr. Alejandro González. Estiveram também presentes representantes do Alocubano, da JCP, do MDM, da Associação Jose Marti e do Jornal do
Comércio do Seixal e Sesimbra, entre outros amigos de Cuba.

Num dia como este, em 1960, perante o povo reunido em frente do Palácio Presidencial (hoje Museu da Revolução) e o ruído de petardos que pretendiam ameaçar a segurança cubana e a revolução, Fidel propôs ao povo a constituição dos Comités de Defesa da Revolução (CDR), um sistema colectivo de vigilância revolucionária, que constitui hoje a maior organização de massas do país, com mais de 8 milhões de filiados.

No passado dia 12, realizou-se no Instituto Cubano de Amizade com os Povos um acto evocativo da prisão dos cinco cubanos antiterroristas detidos nos EUA há 20 anos.

A efeméride foi marcada pela evocação da solidariedade internacional prestada por ”mais de duas mil organizações em 154 países, durante 15 anos, como voz imprescindível do grito de libertação mundial”.

 

Em recente entrevista ao canal Tele SURTV, que reproduziremos muito brevemente na íntegra, Dìaz-Canel garantiu que”Cuba nunca renunciará à Revolução e não aceitará imposições dos E.U.A.”.

Referindo-se ao Bloqueio, Díaz-Canel disse que “o que maiores dificuldades causa aos cubanos é o Bloqueio imposto pelos Estados Unidos há mais de 60 anos”.

Afirmou que este é o maior obstáculo ao desenvolvimento do país.