Cienfuegos conhecido como um dos pilares da Revolução Cubana que libertou o povo cubano da ditadura de Fulgêncio Batista.

Junto com Fidel Castro, Che Guevara, Juan Almeida Bosque e Raúl Castro, foi membro da expedição Granma de 1956, que lançou a revolução armada de Fidel Castro contra o governo do ditador cubano.

Tornou-se um dos principais líderes de guerrilha de Fidel Castro, conhecido como o "Herói de Yaguajay” depois de ganhar uma batalha fundamental da Revolução Cubana.

“Al combate corred Bayameses!

Que la Patria os contempla orgullosa

Non temais una morte gloriosa

Que morir por la Patria es vivir

En afrenta y oprobio sumido

Del clarin escutad el sonido

A las armas valientes corred”

Hino de Cuba conhecido como La Bayamesa

 

A 20 de Outubro de 1868 ocorreu a conquista da cidade de Bayamo aos espanhós. Sendo a primeira vitória na luta de libertação e independência de Cuba, foi festejada na praça principal da cidade por toda a população.

Conhecida como La Bayamesa, esta música, que se tratava de uma canção romântica, foi entoada como um hino patriótico por toda a população presente na praça, naquela hora ”mais bela e solene da nossa Pátria”, como lhe chamou Marti.

Evocando essa importante data histórica, 20 de Outubro assinala-se como Dia da Cultura cubana celebrado com actividades de natureza cultural.

 

“Nós temos a consciência da dimensão da perda para o movimento revolucionário. E, no entanto, é precisamente aí que reside o lado fraco do inimigo imperialista: acreditar que liquidando o homem físico, se liquida o seu pensamento; acreditar que junto com o homem físico, se liquidam as suas ideias; acreditar que junto com o homem físico, se liquidam as suas virtudes; acreditar que junto com o homem físico, se liquida o seu exemplo. (...)”

Fidel de Castro

A convite da Embaixada de Cuba em Portugal a AAPC esteve presente na homenagem a Che Guevara por ocasião do seu falecimento (09.10.1967).

A cerimónia, que decorreu na Embaixada, contou com a presença de vários amigos de Cuba. A par da apresentação da vida de Che Guevara por Anabel Serrallonga, Fernando Fitas declamou um poema, da sua autoria, sobre a personalidade.

 

 

 

No momento em que registamos a efeméride do crime de Barbádos, relembrando e homenageando as vítimas do terrorismo movido pela mão do imperialismo Americano contra Cuba que vitimou 3.478 dos seus filhos e que assinalamos mais um ano passado sobre a morte de Ché Guevara, pensamos ser oportuno a transcrição de um excerto de Eduardo Galeano lido na sua nomeação como Doutor Honoris Causa pela Universidade de Havana em dezembro de 2001.