Há 44 anos uma violenta explosão na Embaixada de Cuba em Lisboa causou a morte de dois funcionários cubanos, a Adriana Corcho e o Efren Monteagudo.

 

Tudo indica que o objectivo dos terroristas era fazer coincidir o atentado com a chegada dos filhos dos funcionários que normalmente chegavam às instalações diplomáticas pouco depois das 16 horas, com o objetivo de também sacrificar as crianças.

 

Este foi mais um dos mais de 500 atentados contra bens e instalações cubanas no interior e exterior do país .O povo cubano e todos aqueles que são solidários com a revolução cubana e com os seus valores humanistas honram a memória dos seus mártires e assinalam esta data recordando Adriana e Efren!

Cuba vencerá!