CUBA SIM! BLOQUEIO NÃO!

Foto: Resoluçao em Sul21 

 

No dia 31 de Outubro iniciou-se a discussão no plenário da Assembleia Geral das Nações Unidas do documento apresentado por Cuba contra o Bloqueio de que a Nação Cubana é vítima há perto de 60 anos.

Este ano, ao contrário do que é habitual, os representantes dos Estados Unidos da América, resolveram brindar o plenário com oito emendas tentando alterar o sentido do voto dos estados membros.

Um documento carregado de invenções e mentiras, ofensivo para o Povo Cubano, que acabou por empurrar para um isolamento vergonhoso e rotundo a política externa dos EUA em relação ao Povo Cubano.

No dia 1 de Novembro, hoje, o mundo derrotou plenamente essas emendas e votou contra o Bloqueio massivamente. 189 votos contra, 2 a favor.

Aos EUA juntou-se o irmão de armas Israel.

Ficou uma vez mais demonstrado o repúdio da comunidade internacional pelo Bloqueio unilateral e infame que a maior economia do mundo move contra um pequeno país que tem pautado toda a sua política pela solidariedade internacionalista e pelo respeito nas suas relações internacionais.

No lado oposto, os defensores do Bloqueio, EUA e o estado sionista de Israel semeiam a guerra e o genocídio de povos, como é o caso da Palestina e da Síria. Propulsor de golpes militares e até mestre de atentados contra chefes de estado, os EUA não param de mostrar a sua arrogância e mau exemplo nas relações com estados soberanos que apenas desejam construir o seu futuro independente do seu jugo.

A Assembleia Geral das Nações Unidas, ao mostrar o seu repúdio pelo Bloqueio, mostrou o seu apreço pelo Povo martirizado de Cuba.

É mais uma grande vitória da Pátria Socialista.

 

AAPC

01.11.2018