Em 2020 faz 60 anos que o criminoso Bloqueio foi decretado contra o Povo Cubano.

 

É difícil de imaginar quão gigantescos têm sido os sacrifícios que todo um povo tem de enfrentar para resistir a tamanha crueldade.

 

Esta é na realidade a face tenebrosa do Imperialismo: Para os governantes dos EUA, não é admissível que um povo escolha o seu próprio caminho quando este ponha em causa os interesses dos “donos do mundo”.

O problema crucial para o Imperialismo é a demonstração de que existem caminhos para a felicidade dos povos e que o capitalismo não resolve o problema da pobreza, antes pelo contrário.

 

Apesar do criminoso Bloqueio, agravado pela administração norte americana com a presença na Casa Branca de Trump, o Povo Cubano continua a resistir e a consolidar direitos fundamentais. Em nenhum dos países ricos o povo tem a protecção que o Estado Cubano garante aos seus cidadãos.

 

Apesar de ter obtido uma vez mais, uma estrondosa vitória na Assembleia Geral das Nações Unidas, em que apenas três estados votaram pela continuidade do Bloqueio, EUA, Brasil e Israel, ele continua a intensificar-se.

 

Pela calada, com a hipocrisia que caracteriza a postura dos dirigentes europeus, o Bloqueio avança com a cumplicidade da Europa “democrática.

 

Ainda muito recentemente, o navio que se dirigiu a Lisboa para carregar mercadoria do corpo diplomático teve de ir abastecer a Marrocos por lhe ter sido negado o abastecimento em Portugal.

Vergonha!

Cuba Vencerá!

(Editorial Boletim AAPC Dez.2019)