Treze delegações, de mais de 20 países, participaram na 48ª contingente da Brigada Europeia “José Martí”, convocada pelo Instituto Cubano de Amizade com os Povos (ICAP), em homenagem ao 65º aniversário do Assalto aos Quartéis Moncada e Carlos Manuel de Céspedes.

Pudemos conhecer a realidade cubana e constatar que Cuba continua a manter os seus ideais e princípios básicos de solidariedade e o humanismo do seu projecto socialista, baseados no ideário de José Martí.

Por isso, os participantes deste contingente, por consenso, declaram:

  1. Exigir o levantamento imediato do bloqueio económico, comercial e financeiro imposto pelo governo dos Estados Unidos a Cuba há mais de 55 anos;
  2. Denunciar o seu carácter extraterritorial, traduzido nas leis Helms-Burton e Torricelli, aprovadas no congresso dos EUA, que impõem sanções e multas a entidades, organismos e empresas de países terceiros que façam comércio com Cuba, impedindo, não só o desenvolvimento de Cuba, como o aproveitamento dos seus sucessos científicos pelos nossos próprios povos;
  3. Exigir a devolução do território ilegalmente ocupado pela base naval de Guantánamo do Governo dos EUA, convertida numa prisão, onde se violam os direitos humanos;
  4. Combater a desinformação, manipulação e mentiras sobre a realidade cubana, fazendo um uso mais eficaz e activo dos meios de comunicação social e das redes sociais ao nosso alcance;
  5. Continuar a fortalecer o movimento de solidariedade com Cuba na Europa e as nossas acções contra o bloqueio, que não só afecta os cubanos, como muitos povos do mundo;
  6. Apesar do impacto negativo das políticas neoliberais aplicadas pela União Europeia aos nossos povos, reconhecer como positiva a aprovação pelo Parlamento Europeu do Acordo de Diálogo Político e de Cooperação com Cuba, que pôs fim à chamada “posição comum” imposta durante mais de 20 anos a este país;
  7. Divulgar e apoiar o XVIII Encontro Continental de Solidariedade com Cuba, a realizar na Eslovénia, entre 23 a 25 de Novembro do presente ano;
  8. Continuar a estimular a participação de amigos e amigas no movimento de brigadas de trabalho voluntário em Cuba, como forma de conhecer a sua realidade e conviver com o povo cubano, particularmente na 49ª edição da Brigada Europeia José Martí, em Julho de 2019;
  9. Reiterar a sua solidariedade com as lutas justas de outros povos e com os processos democráticos e de integração na América Latina e nas Caraíbas.

 

Pátria é humanismo!

Viva a união entre os povos!

Hasta la victoria, siempre!

 

FONTE: Segundo Frente Frank Pais, Santiago de Cuba em 26 de Julho de 2018